Obras

, de Camila Lourenço, é um alerta íntimo, individual, da nossa relação habitualmente conflituosa com o meio, com o próximo, com o nosso sexo, com o quanto deixamos o masculino nos levar para longe, tão longe a ponto de nos fazer desejar pelo que, a cada dia, esquecemos sem querer esquecer. Para longe do que temos seguro, apego. Ainda num 2020 pandêmico, este poemário foi se tornando livro. (…)  Já num 2021 que continua incerto, mas ainda no caminho das reflexões apocalípticas, multiplica a sua vida escrita e se espalha com páginas, capa, orelhas, feito planta com raiz longa, pra lá de muitos metros, cavoucando a terra, se comunicando com os inaudíveis sinais que a mantêm viva, esverdeando a decadência dos dias, perfumando a poluição dos tempos, acalmando a reclamação das rotinas.[Dani Costa Russo]

Clique para comprar!


“Algodão Cru” traz uma coletânea de cinco contos sobre os tempos de pandemia e o que nos acompanha: o medo, o absurdo, a solidão. As emoções dessa época de isolamento, tantas vezes sombrias, neste livro são costuradas com linhas de humor que tecem narrativas cotidianas onde o acaso se torna espanto.
Uma mulher que desacostumada com o toque, uma vendedora esconde debaixo da máscara um segredo perigoso, uma senhora se apressa em comprar álcool em gel antes que sintam sua falta e dois filhos assistem as chantagens da mãe por videochamada.

Clique para comprar!


Entre Janelas, vol. II é uma antologia formada a partir da chamada da Oribê #textosnaquarentena. É constituído de textos literários (contos, poesia, prosa) e ensaísticos escritos no período de isolamento social por autoras emergentes. O livro possui a organização de Mayã Fernandes.
Camila Lourenço participa dessa coletânea com o conto “Santa de Picape”, um olhar delicado sobre a convivência de um senhor chamado Lucas e seus vizinhos em uma rua do interior.

Clique para comprar!


Nessa coletânea de contos da Editora Psiu, autores de todo o Brasil escrevem sobre o amor em tempos de pandemia do Covid-19. Em seu conto “O coração numa bacia de álcool em gel”, Camila Lourenço explora o tesão, as paixões instantâneas, e as possíveis consequências do desejo numa época de distanciamento físico.

Clique para comprar!

%d blogueiros gostam disto: